Queda de juros pode triplicar acesso ao crédito imobiliário e demanda por imóveis deve aumentar

4 minutos para ler

“Taxa de juros baixa, inflação sob controle, retomada da economia e aumento de investimento privado. Tudo isso, somado a questões microeconômicas, como uma escassez de imóveis e ativos imobiliários diante da falta de lançamentos nos últimos anos, além de uma melhora na capacidade de financiamento dos consumidores, pode impulsionar os preços e o crescimento do mercado imobiliário por vários anos.” é o que afirma o sócio responsável pela gestora do BTG Pactual, Allan Hadid ao Valor Econômico.

Em comparação demonstrada por Hadid, até 2017, um empréstimo com valor de R$ 300 mil com CET (Custo efetivo total do financiamento imobiliário) anual de 13%, a ser pago em 360 meses pelo sistema de amortização SAC, geraria parcela média de R$ 2,4 mil e implicaria na exigência de uma renda mínima mensal de R$ 8 mil (30%).

No cenário atual, essa mesma parcela pode cair para R$ 1,8 mil e a exigência de renda  para R$ 5,3 mil. Tal mudança implica na inclusão direta e imediata de mais de 16,6 milhões de novas famílias em condições de  obter o mesmo financiamento, antes impossível de ser acessado, ampliando consideravelmente o alcance do crédito no Brasil e alavancando os investimentos e a oferta imobiliária a partir de agora.

Segundo o diretor financeiro do Imóvelweb, Tiago Galdino, associada a todo esse cenário otimista de recuperação acelerada do setor, a tecnologia também poderá contribuir para sustentar o crescimento da demanda por financiamento. Inovações como o “open banking”, o compartilhamento de dados entre instituições financeiras, a implementação do cadastro positivo, a expansão das fintechs e a disseminação de ferramentas de inteligência artificial e de análise de dados vão tornar os modelos de análise de perfil de crédito mais eficientes e inclusivos. “As aprovações vão crescer muito daqui pra frente, com mais flexibilidade na avaliação de rendimentos, como a dos informais, e nos critérios de composição de renda” afirma o executivo.

Com demanda reprimida e déficit imobiliário equivalente a quase 8 milhões de moradias no País, o crédito imobiliário mais acessível e barato deverá acelerar exponencialmente a procura por imóveis no Brasil, impulsionando cada vez mais os investimentos no setor, ampliando a oferta de novos imóveis e contribuindo decisivamente para a recuperação e crescimento econômico.

O cenário de boas notícias já impacta positivamente o mercado imobiliário no DF 

Com a maior renda per capita do País, Brasília se destaca como o terceiro maior mercado do segmento imobiliário, atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro, com demanda crescente e perene por imóveis, sobretudo no Plano piloto, área mais valorizada da cidade.

Não por acaso, o número de novos lançamentos se multiplicam a cada dia, transformando o cenário da cidade e impactando a economia local. Isso abre novas oportunidades de trabalho e atrai construtores e incorporadores, que retomam seus investimentos no setor, por meio de novos empreendimentos, aumentando a oferta imobiliária, a fim de atender a crescente demanda.

Emplavi anuncia mais de  R$ 1 bilhão em novos lançamentos no DF em 2020

Motivada pelo bom momento econômico vivido no Brasil e, em especial, pelo setor Imobiliário no DF, a Emplavi, maior  construtora de Brasília e líder do segmento alto padrão, saiu na frente mais uma vez. A empresa anunciou o lançamento de mais de um bilhão de reais em novos empreendimentos na Capital em 2020, ratificando sua liderança e posicionamento no segmento alto padrão da Capital, avançando, empreendendo e realizando projetos cada vez mais alinhados com a expectativa de seus clientes. Além de garantir a maior e mais diversificada oferta imobiliária do segmento, tanto em diferentes tipologias e metragens, quanto em opções de projetos, oferecendo empreendimentos com obras avançadas e novos lançamentos.

O VGV anunciado está dividido em novos lançamentos de 2, 3 e 4 suítes oferecidos pela empresa em 2020. Situado nas melhores localizações do Setor Noroeste, o bairro mais valorizado da cidade e que tem atraído cada vez mais o público de Brasília, muito antenado com as novas tendências do mercado imobiliário, tais como inovação tecnológica e sustentabilidade.

Acompanhe os novos projetos da Emplavi, acessando emplavi.com.br ou agendando uma visita à Central de Vendas e Decorados Emplavi Noroeste, por meio de nossa linha direta: 61-99632-0022 (linha direta corretor).

Emplavi: há 38 anos construindo histórias felizes

Posts relacionados

Deixe um comentário